UM AMOR SACRIFICIAL


“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito...” João 3.16

Como posso descrever o amor de Deus por você? Ele deu o seu Filho unigênito por amor a você, não poupando a seu pró- prio Filho para poupar você. Nos decretos divinos, o Cordeiro de Deus foi morto desde a fundação do mundo para que você pudesse ter vida eterna. O amor de Deus por você é incondi- cional. Ele amou você apesar de suas mazelas. Amou-o desde a eternidade. Amou com o mais abnegado sacrifício. Deus deu tudo a você, deu o seu melhor, deu-se a si mesmo, deu seu Filho unigênito. Deu-o a você, mesmo sabendo que por esse amor seu Filho morreria na cruz. O grande intérprete do Cristianismo, o apóstolo Paulo, disse que Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. O próprio Jesus disse que ninguém tem maior amor do que este, de dar sua vida em favor de seus amigos. O amor de Cristo nos constrange. O Natal nos fala desse amor eterno, infinito e superlativo. O Natal não tem a ver com o glamour de ruas enfeitadas, mas com o coração amoroso de Deus. O Natal não tem a ver com o comércio frenético, mas com o sacrifício supremo do Filho de Deus. O Natal não é troca de presentes, mas a oferta suprema de Deus a pecadores indignos. Oh, o Natal é a história do amor sacrificial de Deus!

Rev. Hernandes Dias Lopes